Home / Amor e Sexo  / Comprovado pela Ciência: casais que dividem as tarefas domésticas fazem mais sexo

Comprovado pela Ciência: casais que dividem as tarefas domésticas fazem mais sexo

Pesquisa mostra a comparação entre os casais de antigamente e de hoje em dia, em que as mulheres valorizam mais um relacionamento igualitário

Você tem problemas em convencer o seu parceiro a contribuir com as tarefas domésticas? Ao que parece, um novo estudo pode ser a solução para comprovar cientificamente que a divisão justa de tudo aquilo que diz respeito ao lar é mais do que benéfica, inclusive, na questão do sexo!

De acordo com as conclusões publicadas pela Universidade de Cornell University (EUA) no Journal Of Marriage and Family, os cônjuges que têm responsabilidades iguais na hora da limpeza, arrumação, conservação e outros afazeres do gênero, têm uma rotina sexual mais intensa e constante. Simples assim.

Couple lying on kitchen floor

Uma das autoras do projeto, a professora Sharon Sassler, explicou, inclusive, que embora haja um declínio (mundial, hein?!) Do sexo nos relacionamento nas últimas décadas, aquelas pessoas que experimentaram distribuir os trabalhos caseiros de maneira mais igualitária e habitual apresentaram índices maiores nesse aspecto – cerca de 6.8 vezes mais por mês que as outras. “Casais modernos que aderiram a uma divisão imparcial desses tipos de atividades tiveram um aumento na frequência sexual, comparados aos casamentos do passado. Outros grupos, incluindo aqueles em que as mulheres eram as responsáveis pelo maior volume de serviço nesse aspecto, tiveram declínios na regularidade sexual”, ela relata.

Hoje em dia, o amor é baseado nos interesses, práticas e sentimentos compartilhados. Sendo assim, a diferença que representava o desejo e o tesão, deu lugar àigualdade, que vem se tornando cada vez mais erótica!

Young housewife is tired of cleaning.

Segundo o material recolhido pela estudiosa, nos matrimônios ocorridos nos anos 50 e 60, por exemplo, era comum que as mulheres relatassem ter mais sexo do que queriam, muitas vezes, em função da dependência dos seus maridos. Nos tempos atuais, o cenário mudou e o público feminino se sente mais livre para dizer não quando se trata desse assunto, já que são muito mais propensas a quererem transar quando sentem que a relação é justa e respeitável.

Fonte: daquidali.com.br

Não hà coment;arios

Comentário do Post